quarta-feira, 16 de maio de 2018

The Good Neighbor - O Bom Vizinho: o preconceito como deturpador do juízo

O texto abaixo é um trecho do artigo contido no livro ALÉM DA SINOPSE, escrito pela Psicóloga Fernanda Guimarães e pelo Especialista em Sociologia e Educação Roberto Guimarães.


AVISO: o texto abaixo contém SPOILERS.

Dois jovens amigos decidem realizar testes com o vizinho de um deles. Inserem em sua casa uma série de artefatos que podem ser controlados à distância e que, além de vigiar, promovem alterações no funcionamento de portas, luzes, entre outros. A ideia é verificar como o comportamento do vizinho é alterado pela variação de pequenos aspectos de sua rotina que os garotos passariam a controlar e que poderiam fazê-lo pensar que sua casa estava mal-assombrada. Comandam o fechamento brusco das portas, ligam subitamente o rádio, oscilam a iluminação da casa e checam as reações de sua “vítima”.
Com a tocaia, percebem comportamentos estranhos do senhor que mal conhecem, apesar deste morar na casa do outro lado da rua. O vizinho vive sozinho e passa boa parte do tempo num sótão, localizado no subsolo de sua casa, que fica trancado com cadeado. Depois de algumas respostas violentas às provocações dos jovens – como a destruição da porta que batia incessantemente -, eles começam a conceber ideias sobre os porquês daquela agressividade e isolamento: que segredos escondia em seu universo particular?

Para ler o texto completo, além de outros artigos como este, adquira o livro ALÉM DA SINOPSE. 
Whatsapp 12 98116 0634
contato@grupoprojetar.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Filmes e Séries

Seguir por E-mail:

Todas as imagens utilizadas nos artigos foram extraídas do Google Imagens